Mês: dezembro 2013

Mensagem

Imagem Postado em

feliz_2014

Anúncios

Feliz 2014!

Postado em Atualizado em

Deixe sua mensagem de um feliz ano novo aqui para seus irmãos e amigos, para seu amor, sua namorada, seu namorado, sua esposa seu esposo, para sua igreja, para sua comunidade, para sua família, seu filho ou filha, sua mãe e pai, para quem você queira enviar.

Feliz 2014!

Laurivan de Sousa

Publicaremos na integra nos comentários!

Envie esse link para todos os seus e-mails!

https://laurivanreporter.wordpress.com/

Tubarão Branco flagrado perto de sufista

Postado em

tubarao_branco

Um tubarão branco foi fotografado nadando ao lado de surfistas em uma praia da Califórnia (EUA). A imagem foi retratada por uma mãe que observava o filho e um amigo enquanto eles estavam no mar

‘Vou levá-lo ao CNJ’, diz cliente após confusão com desembargador do RN

Postado em

Envolvido em uma confusão com um desembargador neste domingo (29) em uma padaria de Natal, o empresário Alexandre Azevedo, de 44 anos, vai entrar com uma representação contra o magistrado no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A discussão, segundo Alexandre, foi iniciada depois que o desembargador Dilermando Motta destratou um garçom na padaria Mercatto, no bairro Lagoa Nova, na zona Sul da capital potiguar. Em nota, o magistrado negou que tenha desrespeitado o funcionário.

“Não sou herói, não quero ser herói. Apenas tomei uma atitude natural de um cidadão que se sentiu constrangido e indignado com a forma como ele tratou o garçom, humilhando um trabalhador”, afirma o empresário, que aparece discutindo com o desembargador em vídeos publicados anonimamente por clientes nas redes sociais. No YouTube, um dos vídeos já tem mais de 60 mil acessos. Para Alexandre, houve abuso de autoridade por parte do magistrado.

O empresário conta que o garçom deixou um copo na mesa onde o desembargador estava acompanhado pela família e saiu para atender outro cliente. Dilermando Motta, ainda segundo Alexandre, reclamou aos gritos que não havia sido colocado gelo em seu copo. O magistrado teria levantado e puxado o funcionário pelo ombro, exigindo ser tratado como Excelência e ameaçando quebrar um copo na cabeça do garçom.

A versão é contestada por Dilermando Motta. “A verdade é que, um simples e moderado pedido de esclarecimentos de um cliente a um garçom, que já havia sido solucionado,  gerou uma reação de um terceiro com ameaças, gritos e total desrespeito ao público presente. Não houve abuso de autoridade como o propagado, mas somente uma atitude de defesa pessoal e da família presente, inclusive uma filha menor de dois anos de idade”, diz a nota do desembargador. O magistrado também informou que tomará medidas judiciais.

A padaria Mercatto também divulgou uma nota de esclarecimento. O estabelecimento lamentou o ocorrido e garantiu que está oferecendo “todo o suporte necessário ao funcionário envolvido no episódio e, caso haja necessidade, se coloca à disposição das autoridades para qualquer tipo de esclarecimento”, informa.

Nota do empresário Alexandre Azevedo:

“A respeito do incidente na Padaria Mercatto, envolvendo o Des. Dilermano Mota, ocorrido no último domingo (29/12/2013), venho a público externar a minha versão, objetivando esclarecer os fatos.

Por volta das 10 hs, estávamos, eu e minha esposa, lanchando na Padaria quando presenciamos um senhor, que até então não sabia de quem se tratava, levantar-se bruscamente de sua mesa e ir de encontro ao garçom que acabara de servi-lo. Este senhor, aos gritos, no meio do salão, dizia ao garçom que este não o havia atendido direito, deixando de colocar gelo em seu copo, e gritava pelo gerente, exigindo que o punisse naquele momento, e ele queria presenciar. Não satisfeito com esse escândalo, este senhor puxou o garçom pelo ombro e exigiu que lhe olhasse nos olhos e o tratasse como Excelência, e disse que deveria “quebrar o copo em sua cara”. Tal fato foi testemunhado por dezenas de pessoas que ali se encontravam.

Presenciando aquela agressão injustificada, eu me levantei e intervi, dizendo ao senhor que ele não poderia fazer aquilo; não poderia humilhar alguém que estava ali para servir. Nesse momento, o senhor se voltou contra mim, chamando-me de “cabra safado”, “endiabrado”, “endemoniado”, que “merecia ser preso”, chegando, inclusive, a pegar uma cadeira e dizer que iria “quebrar minha cara”, tendo sido contido por várias pessoas. Eu repudiei a conduta deste senhor veementemente, perguntando quem ele pensava que era e se não tinha vergonha de ofender seus semelhantes daquela forma.

O Desembargador Dilermano Mota, identificando-se como tal, acionou a Polícia Militar, que deslocou imediatamente quatro viaturas para atender o chamado, tendo, o oficial que atendeu a ocorrência, depois de sondar as dezenas de pessoas que se aglomeravam no salão da Padaria, identificado a inexistência de qualquer crime cometido por mim. Em razão dos policiais não terem me prendido, o desembargador, aos gritos, adjetivou-os de “um bando de cagão”.

Devo deixar claro que não conhecia o Desembargador, tampouco o garçom. A minha atitude de revolta e indignação ao presenciar uma profunda injustiça foi a de um cidadão consciente, como todos devem ser. E teria a mesma reação, ainda que não se tratasse de um magistrado. Quem quer respeito, se dá o respeito. Finalizo citando Darcy Ribeiro quando dizia “só há duas opções nesta vida: se resignar ou se indignar. E eu não vou me resignar nunca”.

Nota do desembargador Dilermando Motta:

“Em respeito à opinião pública, venho esclarecer o que de fato aconteceu nas dependências da padaria Mercatto, em data de ontem (29), que ocasionou uma série de comentários nas redes sociais, alguns desmedidos e distanciados da realidade.

A verdade é que, um simples e moderado pedido de esclarecimentos de um cliente a um garçom, que já havia sido solucionado,  gerou uma reação de um terceiro com ameaças, gritos e total desrespeito ao público presente.

Não houve abuso de autoridade como o propagado, mas somente uma atitude de defesa pessoal e da família presente, inclusive uma filha menor de dois anos de idade.

Sem nenhum propósito revanchista, as medidas judiciais cabíveis serão adotadas”.

Nota da padaria Mercatto:

“Construir uma marca é como cultivar um jardim. Um trabalho diário de dedicação e cuidado, tudo isso para conquistar quem estiver passando por perto.Tudo isso para atrair olhares, provocar emoções e sabores que despertam aquela vontade de ficar um pouquinho mais.

Uma marca é feita pela suas pessoas, pelos seus profissionais, por uma equipe que zela pelo seu maior patrimônio, seus clientes.

Com isso, a Padaria Mercatto só tem a lamentar o episódio que aconteceu nesse domingo nas suas instalações e que acabou ganhando ampla repercussão nas mídias sociais. A Mercatto está oferecendo todo o suporte necessário ao funcionário envolvido no episódio e, caso haja necessidade, se coloca à disposição das autoridades para qualquer tipo de esclarecimento.

A Padaria Mercatto, que se caracteriza pela qualidade dos seus produtos e atendimento, esclarece ainda que adota sempre como princípio norteador na prestação de serviços a cordialidade no trato com todos os seus públicos, sejam eles clientes, empregados e fornecedores”.

 

Suspeitos admitem participação em golpes contra prefeitos do RN

Postado em

ed_1

Suspeitos de aplicar golpes em prefeitos, empresários e grandes comerciantes do Rio Grande do Norte, os dois homens presos nesta segunda-feira (30) em operação da Delegacia Especializada em Falsificações e Defraudações (DEFD) confessaram os crimes. João Maria Augusto da Silva, de 50 anos, e Edilson Genésio da Silva, de 33 anos, usaram nomes de várias  autoridades do estado – e até mesmo se passaram por elas – para pedir dinheiro sob o argumento de que uma criança teria leucemia e necessitava de tratamento urgente. Um terceiro suspeito ainda é procurado por participação no esquema.

No depoimento dado ao delegado Júlio César Costa, titular da DEFD, Edilson Genésio da Silva admitiu que para realizar os estelionatos usou os nomes do presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Paulo Roberto Chaves Alves, do conselheiro aposentado do TCE, Valério Alfredo Mesquita, do coordenador estadual do Procon, Ney Lopes de Souza Júnior, e do desembargador do Tribunal de Justiça do RN (TJRN), Manoel Cláudio Amorim dos Santos.

O interrogado informou que fez contatos telefônicos com vários prefeitos do estado, mas só conseguiu consumar os golpes com cerca de oito a dez vítimas, citando os chefes do Executivo Municipal das cidades de BrejinhoPassagem e Porto do Mangue. Edílson também assume ter enviado o outro suspeito preso, João Maria Agusto da Silva, para pegar R$ 2.800 com um representante do prefeito de Touros, Ney Rocha Leite.

A prisão aconteceu no dia 30 de novembro deste ano, quando João Maria foi detido em flagrante  nas imediações de uma churrascaria no bairro do Tirol, na zona Leste da capital, ao tentar receber o dinheiro.  Desconfiado antes de enviar a quantia, o prefeito procurou a irmã, delegada Kalina Leite Gonçalves, que trabalha na Corregedoria da Segurança Pública, para contar que poderia estar sendo vítima de um golpe. A delegada, sem se identificar, ligou para João Maria e foi ao encontro dele para entregar o dinheiro, ocasião em que o suspeito recebeu voz de prisão.

Em interrogatório, João Maria admitiu a tentativa de estelionato e apontou Edilson Genésio da Silva como o mentor do plano. “Neste caso, o astuto Edilson utilizou-se da identidade do desembargador Cláudio Manoel de Amorim Santos para tentar pegar dinheiro do prefeito Ney Rocha. João Maria foi solto para responder pelo crime em liberdade, mas o processo segue tramitando na 7ª Vara Criminal de Natal”, explicou o delegado Júlio César Costa.

A liberdade provisória de João Maria foi concedida no dia 11 deste mês pelo juiz José Armando Ponte Dias Júnior sob a condição de o indiciado se apresentar regularmente e não deixar a cidade. No depoimento desta segunda, João Maria afirmou que recebia entre R$ 300 e R$ 400 por golpe.

Na maioria dos casos, ainda de acordo com o delegado, a quantia solicitada pelo grupo foi de R$ 2.800, “mas teve prefeito que chegou a dar R$ 5.400 acreditando estar praticando uma boa ação”, revelou. “O valor total arrecadado pelos suspeitos ainda é incerto. Mas temos relatos e depoimentos que comprovam que pelo menos 15 vítimas, entre prefeitos, empresários e grandes comerciantes, fizeram o repasse de dinheiro para o grupo”, acrescentou.

cheques

O suspeito que não foi preso atuou na Assembleia Legislativa como assessor parlamentar de um deputado estadual. “Até a semana passada ele trabalhava para este deputado, que o exonerou do cargo logo que soube das investigações”, afirmou o delegado. O G1 tentou falar com o deputado, mas ele não atendeu as ligações.

O titular da DEDF afirmou que os suspeitos presos serão indiciados por estelionato e associação criminosa – como passou a ser denominada a prática de formação de quadrilha. Os mandados de prisão preventiva cumpridos nesta segunda-feira foram expedidos pela juíza Emanuella Cristina Pereira Fernandes, titular da 4ª Vara Criminal de Natal.

Investigações

Segundo o delegado Júlio César Costa, os golpes vinham sendo aplicados desde outubro passado, quando o primeiro boletim de ocorrência foi registrado. “As investigações foram iniciadas a partir do registro do dia 14 daquele mês, que noticiou a ação dolosa dos suspeitos, até então não identificados”, detalhou. A vítima, no caso, foi o coordenador do Procon estadual, advogado Ney Lopes Júnior. Em depoimento, Ney narrou que golpistas estavam usando o nome dele “para conseguir trocar cheques com procedência criminosa”.

Ouvido pelo delegado, Ney Júnior afirmou ainda que havia recebido diversas ligações telefônicas de colegas próximos, os quais disseram que tinham recebido ligações com pedidos para trocar cheques. Na ocasião, o advogado afirmou que os golpistas se identificavam como sendo o próprio Ney Júnior e argumentavam passar por problemas financeiros decorrentes da greve dos bancos e, por isso, solicitava que seus amigos trocassem os cheques. Como vítimas do golpe, o coordenador do Procon indicou duas pessoas. Outros quatro colegas de Ney Júnior, também ouvidos pelo delegado, confirmaram a versão e afirmaram que também receberam ligações em que a pessoa do outro lado da linha dizia ser o advogado.

Novo ataque a bomba na Rússia deixa pelo menos 14 mortos

Imagem Postado em

Novo ataque a bomba na Rússia deixa pelo menos 14 mortos

Pelo menos 14 pessoas morreram em uma explosão na manhã desta segunda-feira em um ônibus elétrico em Volgogrado, sudoeste da Rússia, onde um atentado suicida deixou 17 mortos no domingo. “O número de mortos aumentou a 14 e o de feridos a 28”, afirmou o porta-voz do ministério russo da Saúde, Oleg Salatai, citado pelas agências russas.

“Uma investigação foi aberta por ‘atentado terrorista’ e ‘tráfico de armas'”, declarou Vladimir Markine, porta-voz do comitê de investigação, organismo responsável pelas principais investigações na Rússia. Volgogrado fica perto do instável Cáucaso russo.

A explosão aconteceu às 8H23 locais (2H23 de Brasília), também de acordo com o ministério. O ataque destruiu completamente o ônibus, segundo imagens exibidas pela televisão russa. Outro atentado atribuído a uma mulher-bomba provocou 17 mortes no domingo na mesma cidade, que estava lotada no fim de semana, período de festas no país.

O atentado alimentou os temores sobre a segurança dos Jogos Olímpicos de Inverno, que acontecerão em fevereiro em Sochi, estação balneária situada ao pé do Cáucaso. O ministério do Interior anunciou a intensificação das medidas de segurança em todas as estações e principais aeroportos do país.

Hospital confirma estado crítico e cirurgia neurológica de Schumacher

Imagem Postado em

Hospital confirma estado crítico e cirurgia neurológica de Schumacher

O estado de saúde de Michael Schumacher é crítico. O Hospital Universitário de Grenoble confirmou na noite deste domingo que o ex-piloto alemão sofreu traumatismo craniano e entrou em coma, necessitando de uma intervenção neurocirúrgica. O piloto alemão sofreu um acidente enquanto esquiava em Méribel, nos alpes franceses, e bateu a cabeça em uma pedra na manhã de hoje.

Depois do acidente, o alemão foi levado de helicóptero para um hospital perto da pista de esqui e transferido posteriormente para Grenoble, onde foram realizados exames mais complexos. O heptacampeão mundial de Fórmula 1 estava de capacete na hora da queda.

Logo após o acidente, o diretor da estação de esqui, Christophe Gernignon-Lecomte, disse que Schumacher estava consciente quando foi atendido. O jornal britânico Daily Mail afirmou que o cirurgião francês Gerard Saillant, especialista em ortopedia e neurologia e amigo do alemão, compareceu ao hospital para acompanhar o caso.

Fãs de Schumacher e o também ex-piloto de Fórmula 1 Olivier Panis foram ao hospital em busca de informações. A assessora Sabine Kehm informou que Schumacher está recebendo todos os cuidados médicos necessários e solicitou discrição à imprensa. “Nós pedimos a compreensão de todos, uma vez que não podemos dar mais detalhes de seu estado de saúde”, comentou em nota ainda no início da tarde.

Esqui é uma das atividades favoritas de Schumacher, que possui uma residência na estação de Méribel. A região integra um dos centros de esqui mais importantes dos alpes franceses.